CENÁRIO: Supertele frustrada, Oi é a quarta em telefonia móvel; Vivo lidera

Empresa tem 16% de participação no mercado; empresa entrou em recuperação judicial em 2016

Anne Warth, O Estado de S.Paulo

10 de dezembro de 2019 | 14h26

BRASÍLIA - A despeito das tentativas frustradas de se tornar uma supertele nacional, a Oi está longe de assumir a liderança do mercado interno. Em outubro, de acordo com ranking da consultoria Teleco, organizado com base em dados oficiais da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a Oi era a quarta colocada no mercado de telefonia móvel, com 16,42% de participação. A telefonia celular é o maior mercado e fonte de receitas das teles hoje, à frente da telefonia fixa, TV por assinatura e banda larga fixa. 

Negócios das duas empresas são citadas na Operação Mapa da Mina, que investiga repasse das teles ao grupo Gamecorp/Gol, que tem entre os donos Fábio Luis Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em 2016, quando entrou em recuperação judicial, a Oi detinha 17,27% de participação, índice que caiu para 16,47% em 2017 e, desde então, tem se mantido praticamente estável. A Vivo detém a liderança desse mercado há anos, com 32,41% de participação, seguida pela Claro (24,73%) e pela TIM (23,85%). O País contava, em outubro, com 228,266 milhões de linhas ativas de celulares.

No mercado de telefonia fixa, a Oi detém a maior cobertura, mas ainda assim perde para a Vivo, que detém 32,3% do mercado, enquanto a Oi fica com 31%. A Claro possui 28,8%. Em outubro, o Brasil contabilizava 34,410 milhões de linhas ativas de telefonia fixa.

O desempenho da Oi melhorou na participação dos serviços de TV por Assinatura, que, nos últimos três anos, perdeu 3 milhões de clientes. A companhia detém 9,6% de participação, à frente da Vivo, com 8,5%. Nesse mercado, a Claro é a líder, com fatia de 49,7%, seguida pela Sky, com 29,9%. Ao todo, a base de assinantes contabiliza 15,895 milhões de assinantes.

Já na banda larga fixa, a Oi tem 16,9% de participação. Nesse mercado, a Anatel contabiliza as pequenas empresas em conjunto, e esse grupo, chamado de operadoras competitivas, detém a liderança entre os clientes, com 32% de participação. A Claro aparece em segundo lugar, com 29,2%, seguida pela Vivo, com 21,9%. Em outubro, o total de clientes dessas empresas somava 32,711 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Oitelefonia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.