Célio de Castro permanece em estado grave

O quadro clínico do prefeito de Belo Horizonte, Célio de Castro (PT), permanece grave, apesar de estável, segundo boletim médico divulgado no início da tarde pelo Hospital Mater Dei. De acordo com as informações, o pós-operatório da cirurgia de emergência realizada ontem, para a redução da pressão intracraniana, está ocorrendo dentro do previsto. Célio de Castro foi internado na última quarta-feira com uma isquemia cerebral. O quadro, porém evoluiu para um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e o prefeito teve de ser operado às pressas ontem para a retirada de um coágulo sanguíneo do cérebro. Após a intervenção, os médicos decidiram manter o prefeito em coma induzido por, no mínimo, três dias no Centro de Tratamento Intensivo do Hospital (CTI).Conforme o boletim médico, uma avaliação sobre as possíveis seqüelas do derrame só poderá ser feita nos próximos dias. "O quadro continua grave, porém estável", diz o texto. Hoje, as visitas aos familiares do prefeito continuaram sendo recebidas no hospital, incluindo o governador do Estado, Itamar Franco (PMDB). "A situação é muito triste e vamos ter esperança em Deus que ele se recupere", afirmou o Itamar.O vice-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, assumiu a prefeitura por tempo indeterminado e teve, no fim da manhã, uma reunião com todo o secretariado municipal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.