Ceará espera usina flutuante para setembro

Uma termoelétrica flutuante, com capacidade de suprir até 5% da energia consumida no Estado, deverá atracar no Porto do Pecém (CE) até o final de setembro. A previsão é da chefe do Departamento de Geração e Meio Ambiente da Companhia Energética do Ceará (Coelce), Valdênia Barros Reis. "Já está quase tudo acertado para a vinda da barcaça. As negociações comerciais e operacionais já foram definidas. Devemos fechar contrato de aluguel por um ano, ainda este mês", garantiu Valdênia Reis.Ela não quis revelar os custos da operação. Alegou que, embora os estudos estejam concluídos, alguns ajustes ainda precisam ser feitos. A termelétrica será alugada da empresa geradora americana Odyssea Power, num esforço conjunto da Coelce e o governo cearense. "Fomos procurados por outras empresas, mas, economicamente, as condições não eram interessantes para nós", comentou. A barcaça ficará no Porto do Pecém, na cidade de São Gonçalo do Amarante (a 55 km de Fortaleza). Os 30 MW gerados por ela serão injetados no sistema 69 da subestação do Porto. Hoje, técnicos da Odyssea Power foram analisar as condições para atracação do equipamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.