Marcos Moura/AL-CE
Marcos Moura/AL-CE

Pela primeira vez na história, Ceará e Piauí passam a ser governados por mulheres

Izolda Cela e Regina Sousa substituem Camilo Santana e Wellington Dias, respectivamente; ambos irão disputar o Senado por seus Estados

Levy Teles, O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2022 | 20h18
Atualizado 04 de abril de 2022 | 13h41

Os governos  do Ceará e do Piauí passaram a ser chefiados pela primeira vez na história por mulheres. Izolda Cela (PDT) e Regina Sousa (PT) assumiram os Executivos do Ceará e Piauí, respectivamente, após as renúncias de Camilo Santana (PT) e Wellington Dias (PT). Ambos abdicaram de suas funções para disputar cadeiras no Senado por seus Estados.

“É uma honra ser a primeira mulher a governar o Estado do Ceará. Juntos, faremos nosso Estado continuar crescendo e se desenvolvendo!”, escreveu Izolda Cela, no Twitter, na manhã desta domingo, 3. 

Izolda é psicóloga formada pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e é mestre em gestão e avaliação da educação pública pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Ela foi secretária da Educação do Estado entre 2007 e 2014 e já foi vice na candidatura de Camilo em 2014. É também contada para ser a candidata da aliança entre PDT e PT no Estado.

Regina, nova governadora do Piauí desde o dia 31 de março, disse, em seu discurso de posse, que é “um pensamento machista”,  afirmar que mulheres precisam ser guiadas por homens em cargos públicos. “Estou aqui, mulher negra, governadora sim, colocando um tijolinho no empoderamento das mulheres.” 

Ela também foi a primeira mulher senadora do Piauí, quando assumiu o cargo entre 2015 e 2018. É graduada em Letras com habilitação em Língua Portuguesa e Língua Francesa. 

Com as duas, o Brasil agora tem três governadoras —  todas no Nordeste. Além de Izolda Cela e Regina Sousa, Fátima Bezerra (PT) conduz o governo do Rio Grande do Norte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.