CDHU pode acionar construtora por casas com defeito

Ao entregar hoje, em Cubatão, 784 novas moradias, distribuídas em três conjuntos habitacionais, totalizando o atendimento de 2.325 famílias residentes nas encostas da Serra do Mar, o governador Geraldo Alckmin lembrou que, pela quarta vez, comparece a Cubatão para entrega de casas, dando prosseguimento a um programa "que é referenciado internacionalmente pela Organização das Nações Unidas". De acordo com o governador, as famílias que receberam hoje as chaves das unidades habitacionais podem ficar despreocupadas que, se por acaso, algum problema ocorrer nas novas moradias, a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) irá acionar a construtora para o imediato reparo.

ZULEIDE BARROS, Agência Estado

06 de janeiro de 2012 | 16h18

O governador afirmou que os problemas detectados nas moradias entregues recentemente em cidades do interior paulista, como Ribeirão Preto, por exemplo, foram consequência de questões pontuais.

"Marginais furtaram a fiação de cobre de algumas casas, o que acabou resultando em problemas no telhado, que serão reparados agora pela construtora", observou. Segundo Alckmin, as empresas responsáveis pela construção das casas e apartamentos são obrigadas a permanecer no local até 90 dias após a mudança, quando é comum surgirem os problemas.

Tudo o que sabemos sobre:
Alckmincasas populares

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.