CCS apoia federalização de crimes contra jornalistas

O Conselho de Comunicação Social (CCS) do Congresso Nacional aprovou nesta segunda-feira uma moção de apoio ao projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados que federaliza as investigações dos crimes cometidos contra jornalistas. Na moção, o conselho, uma espécie de órgão consultivo dos parlamentares, pediu a inclusão na proposta da garantia de que radialistas e blogueiros também tenham uma cobertura federal nesses casos.

RICARDO BRITO, Agência Estado

01 Abril 2013 | 17h53

A moção foi elaborada pelo conselheiro José Catarino do Nascimento, que representa os radialistas. Segundo ele, um levantamento feito pela Federação Nacional dos Radialistas mostrou que, dos assassinatos que vitimaram esses profissionais nos últimos dois anos, pelo menos dez casos podem estar relacionados a vinganças motivadas por denúncias.

"Tal iniciativa corresponde a sanar um malefício que hoje grassa no Brasil, o das investigações suspeitas em si mesmas em casos que envolvem jornalistas e/ou pessoas envolvidas em atividades análogas à do jornalismo", afirma o texto da moção.

O órgão cobrou ainda pressa na aprovação do projeto de federalização dos crimes contra jornalistas. A proposta, de autoria do deputado Delegado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP), está em tramitação na Comissão de Segurança Pública da Câmara. O projeto está nas mãos do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) para apresentar seu parecer. Se aprovada lá, ainda terá de passar pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e, se não tiver recurso para ser votada em plenário, seguirá diretamente para o Senado.

Mais conteúdo sobre:
mídia crimes federalização jornalistas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.