CCJ do Senado decidirá convocação de Dilma em maio

Se convocada, ministra-chefe da Casa Civil dará explicações sobre o suposto dossiê com gastos de FHC

CIDA FONTES, Agencia Estado

23 de abril de 2008 | 15h46

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado só deve votar em maio o requerimento do senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) de convocação da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, para dar explicações sobre o suposto dossiê com gastos de cartões corporativos de integrantes do governo Fernando Henrique Cardoso. Na sessão desta quarta-feira, 23, o senador não estava presente.       Entenda a crise dos cartões corporativos   Comissão rejeita convocação de Dilma para explicar dossiê Oposição fura o cerco e Dilma terá de explicar dossiê no Senado Dossiê FHC: o que dizem governo e oposição PF pede a governo dados sobre segurança da Casa Civil PF abre inquérito para apurar vazamento de dados de FHC Dossiê com dados do ex-presidente FHC  Virgílio está desta quarta-feira, 23, nos Estados Unidos acompanhando as prévias das eleições norte-americanas. Após a derrota na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Cartões Corporativos, a oposição adotou a estratégia de apresentar outros pedidos de convocação da ministra em várias comissões permanentes. Na quarta-feira que vem, Dilma Rousseff estará na Comissão de Infra-estrutura do Senado. A expectativa é de que na sessão seja travada uma guerra entre oposição e o governo, uma vez que a base aliada não quer abrir espaço para perguntas relacionadas ao suposto dossiê. Um requerimento incluindo o assunto já foi aprovado, mas o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), ainda espera revogá-lo na próxima reunião da comissão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.