CCJ derruba nova tentativa de votar convocação de Dilma

Marco Maciel disse que não colocou pedido em votação porque autor do requerimento não estava presente

Agência Brasil

23 de abril de 2008 | 13h30

A oposição teve frustrada mais uma tentativa de convocar a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, para falar sobre o suposto dossiê de gastos presidenciais na gestão Fernando Henrique Cardoso. O requerimento de convocação da ministra não foi votado nesta quarta-feira, 23, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.  Entenda a crise dos cartões corporativos  Comissão rejeita convocação de Dilma para explicar dossiêOposição fura o cerco e Dilma terá de explicar dossiê no SenadoDossiê FHC: o que dizem governo e oposiçãoPF pede a governo dados sobre segurança da Casa CivilPF abre inquérito para apurar vazamento de dados de FHCDossiê com dados do ex-presidente FHC   O presidente da CCJ, Marco Maciel (DEM-PE), disse que não colocou o pedido em votação porque o autor do requerimento, senador Arthur Virgílio (PSDB-AM), não estava presente. "É de praxe regimental que o autor do requerimento esteja presente na votação, até para poder falar sobre ele", explicou. Arthur Virgílio está em viagem ao exterior. Na terça,  outro requerimento de convocação da ministra foi rejeitado por votação simbólica na Comissão de Meio Ambiente. Mas a oposição conseguiu convocá-la para dar explicações sobre o suposto dossiê na Comissão de Infra-Estrutura. A ministra também irá à mesma comissão na semana que vem, mas para falar apenas sobre as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.