CCJ aprova veto para suplente sem voto assumir cadeira

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou hoje o projeto que proíbe que suplente de deputado federal, de deputado estadual e de vereador assuma mandato se não tiver recebido nenhum voto. O autor do projeto, deputado Carlos Bezerra (PMDB-MT), argumentou que a lei é necessária para corrigir situações como a verificada em Queimada Nova (PI), onde um suplente de vereador que não obteve nenhum voto nas eleições foi empossado porque três vereadores e seus suplentes foram cassados por infidelidade partidária e não sobrou nenhum outro da coligação.

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

07 de maio de 2009 | 19h49

"A legislação eleitoral vem permitindo a ocorrência de situações frontalmente contrárias ao sistema representativo", argumentou Bezerra. "Não podemos admitir que essas situações continuem a macular o sistema eleitoral em detrimento do direito de voto", afirmou. O projeto ainda será votado pelo plenário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.