CCJ aprova novas regras para suplência de senadores

Parentes de senadores, de acordo com o relator do DEM, também ficarão impedidos de ser suplentes

Agência Senado

09 de abril de 2008 | 15h25

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou novas regras para a substituição de senadores. Deverá ser assegurada a eleição do senador com um suplente, do mesmo partido.Em caso de vacância do cargo de senador, os suplentes poderá assumir até que ocorra uma nova eleição, que poderá ser inclusive municipal.Parentes de senadores, de acordo com o relator, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), também ficarão impedidos de ser suplentes.  Foi derrotada, por 12 votos a seis, a proposta alternativa de convocação do deputado federal mais votado para assumir o cargo de senador em caso de vacância. A comissão também concordou, em votação apertada (nove votos favoráveis e oito contrários), com a proposta de que o senador possa se licenciar do cargo para postos no Executivo como de ministro ou secretário.  

Tudo o que sabemos sobre:
SuplentesSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.