CCJ aprova ida de Cardozo e Adams ao Senado

Ministro da Justiça e advogado da AGU foram convocados para falar sobre a Operação Porto Seguro

Rosa Costa, O Estado de S. Paulo

28 de novembro de 2012 | 15h33

BRASÍLIA - A Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) aprovou nesta quarta-feira, 28, o comparecimento, na próxima semana, do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e do advogado-geral da União, Luis Inácio Adams, para falarem sobre a Operação Porto Seguro, da Polícia Federal (PF), que investiga a venda de pareceres técnicos de órgãos federais.

A própria AGU, comandada por Adams, foi atingida e teve de afastar o advogado adjunto José Weber de Holanda Alves, acusado de participar do esquema. A reunião da CCJ será conjunta com a Comissão de Meio Ambiente e Fiscalização e Controle (CMA).

A votação do requerimento do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) chamando para depor o secretário executivo da Secretaria de Portos da Presidência (SEP), Mário Lima Júnior, e o titular da pasta, ministro Leônidas Cristino, foi adiada para a semana que vem. Reportagem desta quarta feita pelo Estado denuncia que Mário Júnior negociou com a quadrilha a liberação de projeto de interesse do grupo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.