Cassados em Anamã-AM entram com recurso no TSE

O prefeito cassado de Anamã (AM) Raimundo da Silva (PCdoB), e seu vice, Antônio Araújo Coelho (PR), entraram com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Eles foram denunciados por compra de voto e abuso do poder econômico durante as eleições de 2008. O relator do recurso no TSE é o ministro Hamilton Carvalhido.

MARÍLIA LOPES, Agência Estado

14 de março de 2011 | 16h25

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) modificou a decisão do juiz eleitoral, que julgou improcedente o pedido de cassação, por entender que o prefeito utilizou duas embarcações para promover o transporte de eleitores, cometendo crime eleitoral. Além disso, também haviam denúncias sobre doação de brindes como camisetas, canetas, equipamentos de futebol, em troca de voto.

De acordo com o TRE-AM, os eleitos prefeito e vice teriam utilizado as embarcações sem a devida anotação nas contas da campanha e extrapolado o limite de gasto informado à Justiça Eleitoral, reconhecendo a potencialidade lesiva desses fatos no resultado do pleito.

Os dois cassados pedem que seja reconhecida a inexistência de abuso de poder econômico, fraude e corrupção para afastar a cassação dos mandatos ou que seja anulado o acórdão regional e determinado que o TRE reveja a decisão.

Mais conteúdo sobre:
prefeitoAnamãrecursoTSE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.