Cassado registro de eleito em Macapá

O juiz da 10ª Zona Eleitoral de Macapá cassou o registro de candidatura do prefeito eleito, Roberto Góes (PDT), e de sua vice, Helena Guerra (DEM). Os dois são acusados de abuso de poder político e econômico no processo eleitoral, por uso de programas sociais oficiais para a obtenção de votos. A sentença suspende os direitos políticos por três anos e impõe multa a Góes e Helena. Cabe recurso da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE) e, posteriormente, ao TSE.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.