Cassação do visto de jornalista foi necessária, diz PT

A decisão do governo de cassar o visto de permanência no Brasil do jornalista Larry Rohter, do New York Times, foi alvo de críticas dos parlamentares da base aliada e de oposição, mas recebeu apoio de parlamentares petistas, mais próximos do Palácio do Planalto, como os deputados Paulo Delgado (PT-MG) e Arlindo Chinaglia (PT-SP), líder do partido na Câmara.Para o deputado Arlindo Chinaglia (SP), a liberdade de imprensa está garantida porque o New York Times pode enviar outro correspondente para o Brasil. ?O jornal não fez reparos à reportagem mesmo depois do governo e doslíderes partidários reagirem a essa matéria mentirosa?, ponderou Chinaglia. ?O governo tem a solidariedade total do PT. São procedimentos diplomáticos que qualquer país toma?, afirmou opresidente do PT, José Genoino. ?A Presidência da República pertence a todos osbrasileiros e não pode ser objeto de consideração desairosa por estrangeiro que trabalha no nosso País?, argumentou Paulo Delgado, para quem o jornalista é a típica ?persona non grata?. Para Paulo Delgado, era necessário que a demonstração de autoridade do governo brasileiro fosse além das notas oficiais. Ele lembra que atitude do governo não é inédita. No ano passado, recorda o petista, a França chegou a proibir a circulação de um jornal inglês por considerá-lo uma ofensa aos franceses. Mas, na avaliação de outros aliados governistas, a decisão do governo pode inverter a situação do governo diante do episódio. Até então, parlamentares de governo e de oposição eram unânimes em considerar ?irresponsável e leviana? a matéria em que o presidente Luiz InácioLula da Silva é descrito como um contumaz consumidor de bebidas alcóolicas. Mas o temor de um expressivo grupo governista é que a atitude do governo brasileiro transforme um mau profissional em vítima.?Achei uma medida não inteligente. A decisão não vai ser bem vista pela imprensa internacional?, disse o líder do PSB na Câmara, Renato Casagrande (ES). Em sua opinião, quem orientou o presidente Lula a cassar o visto do norte-americano aconselhou mal. ?O governo exagerou na dose. Isso vai repercutir muito mal e acho que foi um despropósito?, afirmou o líder do PPS, Júlio Delgado (MG).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.