Cassação de Renan será julgada no dia 4 de dezembro, diz Viana

Nesta quarta, CCJ aprovou, por 17 a 3, parecer de Arthur Virgílio que pede cassação do senador alagoano

Agência Senado

28 de novembro de 2007 | 14h59

Pouco depois de encerrada reunião da Comissão Diretora do Senado, na manhã desta quarta-feira, 28, o presidente interino da Casa, senador Tião Viana, informou ter marcado para o dia 4 de dezembro (terça-feira), às 14 horas, a sessão em que o Plenário vai deliberar sobre a acusação de que Renan Calheiros faltou com o decoro parlamentar. "Se tem uma pessoa interessada em acabar logo com isso, é Renan", afirmou Tião Viana.  Veja Também: Cronologia do caso  Entenda os processos contra Renan  CCJ aprova parecer e plenário votará cassação de Renan Nesta representação, Renan é acusado de  firmar uma sociedade secreta com o empresário João Lyra para a compra de um jornal e duas emissoras de rádio em Alagoas. Há 14 dias, no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, foi aprovado parecer favorável ao entendimento de que houve quebra de decoro parlamentar. Nesta quarta-feira por 17 votos a três, a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou parecer do senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) pela constitucionalidade do projeto de resolução do Conselho de Ética que sugere a perda de mandato de Renan e pelo encaminhamento da matéria ao Plenário. Ao informar aos jornalistas a data que o Plenário fará esse julgamento, Tião Viana disse que, em seguida, iria telefonar para Renan Calheiros, a fim de comunicar-lhe a decisão. 

Tudo o que sabemos sobre:
Caso Renan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.