Cassação de deputados de AL é 'histórica', diz promotora

A promotora de Justiça Karla Padilha, coordenadora do Grupo Estadual de Combate à Organizações Criminosas (Gecoc), que atuou pelo Ministério Público Estadual (MPE) de Alagoas nas investigações sobre o desvio de R$ 280 milhões da Assembléia Legislativa, disse hoje que a decisão do desembargador Antônio Sapucaia, do Tribunal de Justiça (TJ), é "histórica, coerente e corajosa". Sapucaia decidiu hoje afastar do exercício do mandato dez deputados estaduais indiciados pela Polícia Federal (PF) na Operação Taturana, que investigou o caso"O Judiciário alagoano está de parabéns pela decisão corajosa e, acima de tudo, coerente do desembargador Antônio Sapucaia, que dá um exemplo positivo ao País", afirmou. Para Karla, "esta é uma vitória da sociedade alagoana, que passa a vislumbrar um futuro renovado para suas crianças e jovens, a partir de uma perspectiva de redirecionamento de investimento nas áreas sociais, comprometidas pelos desvios de recursos públicos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.