Casos suspeitos de Sars são descartados em SP

Os dois casos suspeitos de Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars), a pneumonia asiática, surgidos na manhã desta terça-feira, foram descartados no final da tarde pela equipe médica da Unidade de Emergência (UE), do Hospital das Clínicas (HC), de Ribeirão Preto, no interior do Estado de São Paulo.As duas mulheres, de 64 e 51 anos, foram isoladas em dois quartos do terceiro andar para serem analisadas, mas não apresentaram os sintomas típicos da Sars. Como ambas tinham vindo do exterior recentemente (Estados Unidos, México e Japão), ativou-se o sistema de atendimento e vigilância do hospital.Porém, as áreas onde elas estiveram não têm casos autóctones da doença, que, nos últimos meses, matou centenas de pessoas, principalmente na Ásia."É preciso evitar um alarme desnecessário na população, pois o contágio não é fácil, já que é necessário um contato íntimo com o doente", disse o responsável pela vigilância epidemiológica da Unidade de Emergência do HC, Afonso Diniz Passos. "Em seis, sete meses de epidemia, tivemos cerca de 7.500 casos suspeitos no mundo."Os médicos recomendam às pessoas que, em casos suspeitos, procurem os postos de saúde dos bairros para uma triagem. Os casos graves serão encaminhados aos hospitais.Veja o índice de notícias sobre a pneumonia atípica

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.