Caso Veja ajudou Aécio, diz Aloysio Nunes

São José do Rio Preto (SP), 26/10/2014 - O candidato a vice-presidente pelo PSDB, senador Aloysio Nunes, disse neste domingo que seu colega de chapa, Aécio Neves, está sendo beneficiado eleitoralmente pelas denúncias publicadas na sexta-feira, 24, pela revista Veja e pelos atos de vandalismo praticados ontem, 25, contra a fachada do prédio da editora Abril, que edita a revista. Acompanhado da esposa e de correligionários, Aloysio votou na 47ª seção da 125ª zona eleitoral, instalada nas Faculdades D. Pedro II, em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.

Estadão Conteúdo

26 de outubro de 2014 | 11h38

Ao responder a uma pergunta sobre as últimas pesquisas que colocam Dilma em primeiro lugar, Aloysio comentou que há pesquisas "para todos os gostos", mas o que importa é o "movimento pela retirada do PT do poder" e um novo governo para mudar a realidade do País. "Há uma mobilização civil, nunca vista antes, não apenas para barrar o caminho do PT, a perpetuação do poder do PT, mas para dar ao Brasil um governo como nós merecemos", afirmou. "Tem pesquisas para todos os gostos, há pesquisa que Dilma está na frente e há pesquisa em que o Aécio está na frente. Mas eu sinto, especialmente depois do debate, depois da reportagem da revista Veja, depois do atentado perpetrado por dilmistas - que foram lá depredar a sede da editora Abril -, eu tenho certeza de que esse movimento se amplificou e nós vamos chegar lá", comentou.

Para o senador, o eleitor indeciso, que "não é indeciso, é alguém que está pensando, está comparando, vendo qual é a consequência do seu voto", vai acabar votando em Aécio, levado pelas denúncias e pelo ato de vandalismo contra o prédio da Abril. "O fato é que ontem [sábado], o Brasil tomou conhecimento de uma agressão fascista à sede da Abril, editora da revista Veja. E tenho certeza de que a repulsa a esse acontecimento contribuiu para que o desejo de mudança se amplifique nesses últimos minutos", afirmou.

Aloysio disse acreditar na virada do seu candidato, que está subindo na reta final da campanha. "Eu sou especialista em reviravolta. No primeiro turno as pesquisas davam 27% para o Aécio, que terminou com 34%. E as pesquisas de agora mostram a subida de Aécio na reta de chegada, o que é muito bom", comentou. (Chico Siqueira, especial para AE)

Tudo o que sabemos sobre:
Aloysio NunesPSDBrevista Veja

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.