Caso Soninha já tem relator

Milton Leite, do DEM, vai analisar representação

Roberto Almeida, O Estadao de S.Paulo

18 de setembro de 2008 | 00h00

O corregedor da Câmara, Wadih Mutran (PP), nomeou ontem o vereador Milton Leite (DEM) como relator da representação contra a candidata do PPS à Prefeitura de São Paulo, Soninha Francine. Ele analisará reportagens dos Estado, anexadas à representação de Carlos Apolinário (DEM), nas quais Soninha afirma que vereadores, para aprovar projetos, recebem vantagens e, "na pior das hipóteses", dinheiro.O passo seguinte, segundo Leite, é ouvi-la. Mas não há pressa. "Não temos essa urgência toda. A pressa é dela. Ela deve ter caminhada, pedido de voto, debate e não queremos atrapalhar", destacou. "Deixei a vereadora à vontade, ela tem agenda de candidata." Leite também tem agenda de candidato, já que concorre à reeleição. Com base no artigo 21 do regimento da corregedoria, que prevê prazo de 10 dias, prorrogáveis por mais 10, para emitir o relatório, Leite deve empurrar qualquer decisão após as eleições.Carlos Fernandes, presidente municipal do PPS, espera que o caso não seja engavetado. "É a prática da Câmara", disse. A coordenação de campanha não quis se manifestar sobre a indicação de Leite, mas cobrou pressa."Acho muito difícil cassarem meu mandato. O mais provável é que me punam de outra maneira", disse Soninha. O vice-presidente da Câmara, Adilson Amadeu (PTB), pode ter dado o passo previsto por ela - pediu à Justiça que a candidata explique suas acusações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.