Caso Renan não prejudica nem governo nem Senado, diz Lula

'Problema de Renan poderia ter resolvido em uma semana, mas resolveram criar caso', diz o presidente

Christiane Samarco, do Estadão

15 de agosto de 2007 | 16h30

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira, 15,  que a crise em torno do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) não causou prejuízos ao governo e ao Senado.  Veja também: Denúncias contra Renan abrem três frentes de investigação Estou à disposição para relatoria, diz aliado de Renan Cronologia do caso Renan  Veja especial sobre o caso Renan   Veja os 30 quesitos da perícia da PF   "O problema com o Renan não prejudicou em nada até agora. O Senado está votando tudo. Votou um monte de coisas semana passada", afirmou Lula após almoço no Palácio do Itamaraty com o presidente de Benin, Benin, Boni Yaji. "Isso é um assunto que o Senado poderia ter resolvido em uma semana. Não resolveram. Não resolveram porque queriam criar caso. É o típico caso do quanto pior melhor", afirmou o presidente.  Lula negou que o governo esteja fazendo qualquer articulação em torno da sucessão de Renan. "Não estamos nos mexendo. Essa é uma questão do Senado. O que estou vendo pela imprensa é que o Renan apresenta documentos em sua defesa e não aceitam", defendeu.  Documentos de Mônica Nesta quarta-feira, o senador Renato Casagrande (PSB-ES) - um dos três relatores do primeiro processo no Conselho de Ética contra o presidente do Senado, informou que recebeu  da jornalista Mônica Veloso cópias de extratos de depósitos bancários e que os enviará à Polícia Federal para perícia.  A  jornalista, com quem Renan tem uma filha de três anos, afirma que os extratos são de depósitos que ela própria fazia em sua conta sempre que recebia do lobista de empreiteira Cláudio Gontijo o pagamento da pensão à criança.  Renan afirma que fazia os depósitos diretamente na conta de Mônica, mas ela sustenta que o pagamento da pensão lhe era feito em dinheiro vivo pelo lobista, em nome de Renan.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaRenanSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.