Caso Palocci deve ser abordado em reunião do PSDB

A situação do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, pivô da crise que atinge o governo da presidente Dilma Rousseff, deverá ser discutida amanhã, em Brasília, na primeira reunião da nova Executiva Nacional do PSDB. A intenção de algumas lideranças tucanas é levar para o encontro uma discussão sobre a atuação da legenda no episódio.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

07 de junho de 2011 | 17h50

"O PSDB é o ponto central do encontro, mas certamente será feita uma avaliação sobre a situação (do ministro)", disse uma liderança tucana, que participará do encontro. Na reunião, o PSDB deve debater ainda a reforma política, discutida no Congresso Nacional, a articulação da sigla para as eleições de 2012 e a atuação da legenda nas mídias, com o intuito de aumentar o número de filiados.

O secretário-geral do PSDB, deputado federal Rodrigo de Castro (MG), informou que na reunião serão iniciadas as discussões sobre um planejamento para os próximos dois anos. "Ele inclui o incentivo à filiação de novos membros, revisão da parte teórica do partido e maior investimento em contato direto com as bases", enumerou.

O tucano ressaltou ainda que as iniciativas do PSDB consideradas "casos de sucesso" devem fazer parte da pauta, bem como o debate sobre a revisão de atuação das áreas de algumas secretarias. Na semana passada, o presidente nacional do PSDB, Sérgio Guerra, havia antecipado que a agremiação estuda fortalecer a Secretaria de Relações Trabalhistas e Sindicais, instância ligada ao Diretório Nacional do PSDB. A intenção é de que a estrutura passe a agir mais próxima do movimento sindical, berço político do PT.

Tudo o que sabemos sobre:
Antonio Palocciministropatrimônio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.