Caso Jader será tratado de acordo com a lei, diz Tebet

O novo pesidente do Senado, Ramez Tebet (PMDB-MS), disse hoje, em sua primeira entrevista após a posse, que irá tratar o caso do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), que está sendo investigado pelo Conselho de Ética, conforme estabelece o regimento da casa e a lei. "Vou proceder da mesma maneira que procedi na presidência do Conselho de Ética", disse Tebet. Ele afirmou que, caso haja uma representação contra Barbalho, irá submetê-la ao colegiado da mesa diretora do Senado.O senador presidiu o Conselho durante a investigação preliminar que apurou a acusação de que os ex-senadores Antônio Carlos Magalhães e José Roberto Arruda violaram o painel eletrônico de votações.O presidente eleito do Senado disse ainda que sua priopridade será a luta pelo fortalecimento do poder Legislativo, principalmente o Senado. Ele preferiu não considerar a saída ostensiva do PFL do plenário durante seu discurso um sinal de que a belegerância irá continuar no Senado. "Confesso que nem vi", garantiu. Ele acredita que poderá pacificar o Senado respeitando as regras, dialogando com os senadores e fazendo os projetos caminharem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.