Caso Battisti 'será tratado no Judiciário', diz Dilma

Ministra da Casa Civil diz que governo deu por encerrada a questão que envolve o asilo político dado ao italiano

GERUSA MARQUES, Agencia Estado

04 de fevereiro de 2009 | 13h52

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse nesta quarta-feira, 4, que o governo Lula deu por encerrada a questão que envolve o asilo político dado ao italiano Cesare Battisti. "Essa questão agora vai ser tratada no Judiciário. No entanto, achamos que as relações históricas entre Itália e Brasil não podem ser comprometidas por assuntos que ocorrem dentro da esfera de soberania de cada país", disse Dilma, após entrevista em que fez o balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).   Veja também: Embaixador volta ao Brasil após consultas na Itália  TV Estadão: Ideologia não influenciou concessão de refúgio, diz Tarso   Documento: Processo do Ministério Público que defere extradição de Battisti     Abaixo-assinado a favor do refúgio a Battisti Especialista diz que decisão de Tarso foi 'política'  Leia tudo o que já foi publicado sobre o caso  Entenda a polêmica do caso Battisti  "Essa é uma questão estritamente da nossa esfera de soberania", acrescentou Dilma. Questionada sobre o assunto durante o balanço do PAC, Dilma informou que responderia a pergunta após o término da apresentação. Ela enfatizou que o Brasil quer preservar a soberania, mas também quer manter as relações históricas com a Itália.

Tudo o que sabemos sobre:
caso BattistiDilmaJudiciário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.