Casa Civil nega dossiê e diz que vazamento é crime

A Casa Civil da Presidência da República divulgou nota em que desmente a existência de um dossiê sobre gastos do governo Fernando Henrique Cardoso.A nota afirma que os dados publicados pela revista Veja são do "sistema informatizado de acompanhamento do suprimento de fundos - SUPRIM", que teria sido criado por recomendação do Tribunal de Contas da União."O vazamento de parte de dados sigilosos se constitui em prática criminosa, por parte do autor do vazamento e por parte de quem deu publicidade a dados que não poderiam vir a público pela sua natureza, o que ensejará todas as medidas judiciais cabíveis. (...) O Palácio do Planalto não está fazendo ?dossiê? contra si mesmo nem contra o governo passado, mas sim atendendo a determinação do TCU", diz o texto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.