Casa Civil divulgou dado errado sobre Dilma

A Casa Civil divulgou informações equivocadas sobre o currículo da ministra Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência da República. O site do órgão informava que a ministra é "mestre em teoria econômica pela Universidade de Campinas (Unicamp) e doutoranda em economia monetária e financeira pela mesma universidade". Na realidade, Dilma não concluiu o mestrado e acabou abandonando o doutorado. As informações foram publicadas na edição de julho da revista Piauí. A Casa Civil corrigiu ontem o currículo da ministra. A pasta informou que Dilma concluiu todas as disciplinas do curso de mestrado, entre 1978 e 1983, mas não chegou a apresentar a dissertação que lhe daria o título, pois assumiu logo depois o cargo de secretária municipal da Fazenda de Porto Alegre. Uma declaração do coordenador de Pós-Graduação do Instituto de Economia da Unicamp, Carlos Antonio Brandão, divulgada também pela Casa Civil, atesta que a ministra cumpriu todos os créditos exigidos pelo programa. A Unicamp havia negado à Piauí que a ministra tivesse feito mestrado na instituição. "Dilma Vana Rousseff nunca se matriculou em nenhum curso de mestrado na Unicamp", informou à revista Antônio Faggiani, diretor de registro acadêmico. Uma pesquisa no arquivo morto da universidade constatou apenas a matrícula de Dilma no doutorado, em 1998, que foi abandonado em 2004.Questionada pela Piauí, a ministra afirmou: "Fiz o curso de mestrado, mas não o concluí e não fiz dissertação. Foi por isso que voltei à universidade para fazer doutorado. E aí eu virei ministra e não concluí o doutorado."Ontem, o site da Casa Civil deixou de chamar Dilma de "mestre", informando apenas que ela "foi aluna de mestrado e doutorado em Ciências Econômicas pela Universidade de Campinas (Unicamp), onde concluiu os respectivos créditos". TRAJETÓRIAA ministra contou à revista como lida com a quimioterapia. Disse que a parte mais difícil foi perder o cabelo. "Mas não foi tanto assim. Perdi cabelo em vários locais e preferi raspar tudo para não ficar caindo aos poucos." Segundo ela, o tratamento teve um efeito "gratificante": "É bom sentir a água escorrendo direto na cabeça."O perfil também menciona a trajetória profissional da ministra até a chegada ao Planalto. E conta que Dilma teria sido exonerada do cargo de diretora-geral da Câmara Municipal de Porto Alegre, em 1989, porque chegava atrasada, de acordo com um funcionário da instituição na época. Procurado, o então presidente da Casa, o ex-vereador Valdir Fraga, afirmou: "Eu a exonerei porque houve um problema com o relógio de ponto."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.