Casa Civil constitui Comissão para investigar denúncias

Grupo terá prazo de 30 dias para apurar suposto esquema de lobby envolvendo servidores da pasta

Rosana de Cassia, da Agência Estado

20 de setembro de 2010 | 10h48

BRASÍLIA - A seção 2 do Diário Oficial da União traz nesta segunda-feira, 20, uma portaria da Casa Civil da Presidência constituindo uma Comissão de Sindicância Investigativa para apurar denúncias sobre esquema de lobby envolvendo servidores da pasta divulgado na semana passada. A comissão tem prazo de 30 dias para conclusão dos trabalhos.

 

Em outro ato da Casa Civil, foi dispensado da função de auxiliar do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia o funcionário Stevan Carneiro de Mendonça Knezevic. Stevan era sócio da empresa Capital Assessoria e Consultoria, que, segundo denúncias, fazia a intermediação de contratos entre governo e empresas, mediante pagamento de propina. Compunham a sociedade, além de Stevan, Israel Guerra, filho da ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, e Vinícius Castro, que também trabalhava na Casa Civil e foi afastado na semana passada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.