Andre Dusek/Estadão - 28/10/2012
Andre Dusek/Estadão - 28/10/2012

Carvalho nega reforma ministerial 'por enquanto'

Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República acredita que, até o fim do ano, presidente Dilma não deve 'mexer em nada'

Rafael Moraes Moura, de O Estado de S. Paulo

06 de novembro de 2012 | 17h53

BRASÍLIA - O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse nesta terça-feira, 6, que "por enquanto" a presidente Dilma Rousseff não vai fazer uma reforma ministerial. Dilma deve se encontrar ainda nesta terça com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e também vai oferecer um jantar para líderes do PT e PMDB.

"Ela (Dilma) faz regularmente conversas com o Lula. Não, não vai tocar em reforma ministerial por enquanto", disse o ministro a jornalistas após participar do Seminário "Relação Estado e Sociedade", no Centro Cultural de Brasília. "A presidenta não está falando em reforma ministerial, gente. Não tem isso", reforçou. "Eu, pessoalmente, acho que até o final do ano, não vai mexer nada", acrescentou.

Indagado se o resultado das eleições municipais reforça a aliança entre PT e PMDB, Gilberto Carvalho respondeu: "Sem dúvida nenhuma. O processo eleitoral, os episódios de São Paulo, Belo Horizonte e vários outros reforçaram essa aliança. Agora vamos ver o desdobramento disso".

Sobre rumores de o peemedebista Gabriel Chalita ocupar uma vaga na Esplanada dos Ministérios, ele disse: "Não. Não sei". E a uma pergunta da Agência Estado sobre se o atual prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, também não poderia ir para a Esplanada, Carvalho respondeu: "Não sei. Você é muito curioso".

Segundo o ministro, o jantar de Dilma com as cúpulas do PT e PMDB é "muito mais um congraçamento".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.