Carvalho diz que será difícil atender pauta do MST

Os ministros da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho; e do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, se reuniram na tarde desta quarta com representantes da direção do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) para ouvir as reivindicações do grupo.

RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

11 de abril de 2012 | 18h23

"Eles entregaram a pauta do Abril Vermelho (jornada de manifestações que lembra a morte de 19 sem-terra em Eldorado dos Carajás, em abril de 1996) e semana que vem voltarão para termos negociação. Só entregaram a pauta", disse Gilberto Carvalho, ao deixar o ministério. A reunião, que ocorreu no Ministério do Desenvolvimento Agrário, durou cerca de uma hora.

De acordo com o ministro, entre as principais reivindicações do MST está o pedido de que cem mil famílias sejam assentadas por ano. "É difícil, não é brincadeira, sobretudo porque não pensamos apenas em fazer reforma agrária dando terra, mas dando condições de financiamento, assistência técnica, toda condição pra família", afirmou Carvalho. Na próxima semana, Carvalho deverá se reunir com representantes da Contag.

Tudo o que sabemos sobre:
MSTAbril VermelhoGilberto Carvalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.