Cartaxo: Lina nunca comentou sobre encontro com Dilma

O secretário interino da Receita, Otacílio Cartaxo, afirmou hoje na CPI da Petrobras que a ex-secretaria Lina Vieira "nunca" comentou com ele sobre "qualquer encontro" com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Cartaxo disse que, em relação às investigações mencionadas por Lina na entrevista para a "Folha de S.Paulo" - em torno da família Sarney -, ele tomou conhecimento em razão de "ofício".

FABIO GRANER E RENATA VERISSIMO, Agencia Estado

11 de agosto de 2009 | 17h20

Ao ser indagado sobre quais seriam os motivos da demissão de Lina Vieira, Cartaxo afirmou que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e a própria ex-secretária da Receita Federal Lina Maria Vieira são "as pessoas adequadas" para falar fazer comentários sobre a saída dela do cargo. Em entrevista ao jornal "Folha de S.Paulo", Lina Vieira disse que recebeu um pedido de Dilma para "agilizar a fiscalização do filho do (presidente do Senado, José) Sarney", o que, no entender da ex-secretária, foi um recado para "encerrar" as investigações do Fisco sobre empresas geridas por Fernando Sarney.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.