Cartas - 12/10/2010

DEBATE DA BAND

AE, AE

11 de outubro de 2010 | 22h52

Privatização, privatização...

 

A pobreza na discussão sobre os principais problemas que condenam permanentemente o Brasil a não sair do nível mediano de desenvolvimento segue intacta na campanha do segundo turno. Prova disso foi o debate entre os presidenciáveis, domingo. À exceção de duas, talvez três questões dirigidas por Serra a Dilma sobre segurança e infraestrutura, o que se viu, no mais, foi um confronto tosco, reavivando um tema há muito superado: privatização, privatização e mais privatização. Pura ridicularia eleitoreira da parte da candidatura oficial. No que depender da ideologia petista, ao chegarem as eleições presidenciais de 2030 ainda estaremos falando das privatizações - bem-sucedidas, diga-se - realizadas por FHC no final do século 20...

 

HENRIQUE BRIGATTE

hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

 

_________________________________________________

 

 

Hipocrisia

 

O que seria do Brasil e de nós, simples pagadores de impostos, se não tivessem privatizado setores como telefonia e mineração, dentre outros? Imaginem Lulla e sua trupe de aloprados "administrando" a Vale, a Embratel, etc... Basta ver o que acontece com a Infraero, os Correios e, mais recentemente, com a Petrobrás, que em apenas uma semana perdeu R$ 28 bilhões em valor de mercado por causa do temor dos acionistas diante da possibilidade de interferência do desgoverno Lulla em sua administração. Que venha logo o segundo turno e que sejamos salvos da hipocrisia desgovernamental!

 

JULIANO DA SILVA GOULART

piovesangoulart@ig.com.br

Cubatão

 

 

_________________________________________________

 

 

 

Orelhão e banda larga

 

Em resposta a Serra, que disse que, "se fosse pelo PT, o Brasil seria o país do orelhão", Dilma falou que o país dela é o da banda larga (referência ao PNBL). Não sei se é problema de memória curta ou apenas falta de inteligência e capacidade de análise, mas, se não fossem as privatizações feitas na área de telefonia pelo governo FHC, a banda larga de Dilma seria um sonho bem distante, empacado na burocracia e ineficiência das antigas estatais de telefonia, que o PT tudo fez para impedir que fossem privatizadas.

 

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

 

_________________________________________________

 

 

Respostas inadequadas

 

A candidata marionete deve ter algum problema de raciocínio e compreensão, pois só isso pode justificar suas respostas, já que não consegue responder adequadamente a nenhuma pergunta de Serra. Gostaria de saber por que nos oito anos em que ela esteve no governo não conseguiu solucionar nada dos "erros" que aponta. Quanta incomPeTência!

 

CASSIA CARLIN MALTEZE

cassia.carlin@terra.com.br

São Paulo

 

_________________________________________________

 

 

Atacar para ocultar

 

Ouvir a candidata Dilma atacar as concessões das rodovias paulistas, as melhores do Brasil, e as privatizações é uma afronta à nossa inteligência. Lembro-me de como era difícil comprar uma linha telefônica, estatais como a Vale do Rio Doce eram verdadeiros cabides de empregos! Ela e Lula tornaram as estatais e os Ministérios verdadeiros "poleiros" de ex-sindicalistas e apadrinhados. Basta ver os constantes escândalos, que são baixaria, sim, mas do próprio governo do PT. No governo FHC tivemos um apagão da energia em razão de longa estiagem. No governo Lula foi o do gás, mas por causa do seu amigo Evo Morales, que gentilmente tomou as instalações da Petrobrás na Bolívia. Sem contar o apagão dos aeroportos, em que ela diz ter investido muito - pouco, de fato. Temos 40 milhões de brasileiros sem saneamento básico, mas ela e Lula deram à Bolívia e à Venezuela dinheiro do BNDES. Dilma e Lula têm consciência de que o crescimento do Brasil é um processo iniciado no governo de Itamar Franco, com o Plano Real. Mas agem como esquizofrênicos, pois na época foram contra o Real e hoje dizem que sozinhos consolidaram o crescimento da nossa economia. Tenho fé em que os brasileiros, enganados diversas vezes por planos mirabolantes, por Sarney e depois por Collor, hoje aliados de Dilma e Lula, dirão nas urnas que não é isso que queremos para nossa família.

 

HUGO HIDEO KUNII

hugo.kunii@terra.com.br

Campinas

 

 

 

_________________________________________________

 

 

 

Tique nervoso

 

FHC é candidato e não fiquei sabendo? Pergunto porque Dilma usou o nome de FHC 47 vezes no debate. Sempre para atacar. Mas se o homem nem candidato é... Quando Serra indagou sobre a precariedade dos portos brasileiros, jurei que Dilma ia atacar também dom João VI. Mas, não. Recuou apenas até FHC. Parece tique nervoso. FHC recebe do PT uma propaganda gratuita e sistemática. Se o Nobel já não tivesse sido outorgado, dava para o ex-presidente se candidatar...

 

REGINA HELENA DE PAIVA RAMOS

reginahpaiva@uol.com.br

São Paulo

 

_________________________________________________

 

 

Caras

 

A candidata do PT disse que Serra tem "mil caras". Imaginem ela, que tem, no mínimo, quatro nomes, quantas caras deve ter.

 

LAERT PINTO BARBOSA

laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

_________________________________________________

 

 

 

Agressividade = insegurança

 

A stalinista Stela baixou no terreiro da Band! Olha a verdadeira Dilma aí, gente! Só faltou babar, quanta raiva!

 

FERNANDO D’ÁVILA

lfd_avila@hotmail.com

Rio de Janeiro

 

 

_________________________________________________

 

 

 

Caiu a máscara

 

Dilma retomou a atitude habitual, criticada por seu inventor, Lula: que ela maltratava as pessoas. A máscara caiu cedo demais.

 

PEDRO SERGIO RONCO

sergioronco@uol.com.br

Ribeirão Bonito

 

 

_________________________________________________

 

 

 

Claro como água

 

Dilma cobrou de Serra esclarecimentos sobre um ex-membro do governo tucano em São Paulo que, segundo ela, "fugiu com R$ 4 milhões de sua campanha". A petralhada ficou em êxtase, imaginando que esse suposto homem-bomba possa detonar a candidatura adversária. Eles não sabem que a grande diferença entre o homem-bomba de Serra e a mulher-bomba de Dilma (Erenice) está em que o dele detonou dinheiro do partido, enquanto que a dela detonou dinheiro público? Só não percebe a diferença quem não quer ou está mal-intencionado.

 

MARIA ELOIZA ROCHA SAEZ

m.eloiza@gmail.com

Curitiba

 

 

 

_________________________________________________

 

 

 

Privatizações, aborto e violência foram temas debatidos. Clima foi de ataque entre os candidatos

 

TEMA DO DIA

Dilma e Serra fazem o 1º debate do 2º turno

 

"Enganou-se quem achou que Dilma fugiria dos assuntos polêmicos. Mostrou uma posição segura. Ela está de parabéns."

FERNANDO RAPOSO

 

"Lamentável o nível de Dilma. Estava visivelmente alterada, monotemática e com um semblante pesado."

LACCY SILVA

"Serra mostrou-se mais seguro do que a candidata. Suas explanações continham lógica e coerência."

LUIZ ANTÔNIO DIAS BATISTA

 

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 5.266

 

 

_________________________________________________

 

 

 

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
opiniao, leitor

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.