Carnaval terá 20 milhões de preservativos

O Ministério da Saúde vai distribuir 20 milhões de preservativos durante o Carnaval para ajudar na prevenção às doenças sexualmente transmissíveis (DTS) e aids. O volume de preservativos é suficiente para atender as secretarias municipais e estaduais de Saúde e as organizações não-governamentais (ONGS) que trabalham com HIV/Aids. A distribuição das camisinhas será feita por meio da Coordenação Nacional de DST/Aids. Com o tema "Ninguém está livre da aids. Nem você", a campanha de prevenção da aids no Carnaval visa atingir todas as pessoas, independente do sexo, idade ou opção sexual, com o objetivo de reduzir os índices de contaminação dos foliões pelo vírus HIV. O lançamento da campanha será feito na próxima terça-feira pelo ministro da Saúde, José Serra, que poderá usar uma cadeia nacional de rádio e TV. Além dos preservativos, o Ministério da Saúde distribuirá ainda, durante o Carnaval, cerca de 10 milhões de máscaras e leques, orientando o folião a sempre usar camisinha em relações sexuais. Também serão distribuídos 1,5 milhão de cartazes com a seguinte mensagem: "Não importa de que lado você está. Use camisinha". O cartaz faz referência ao comercial de TV que irá ao ar antes e durante o Carnaval, onde aparecem as consciências de um folião - um anjinho e um diabinho - interessado em uma mulher que acaba de conhecer. O anjinho tenta convencê-lo a não ir, e o diabinho o estimula a manter relação. Os dois só se unem quando descobrem que o rapaz está sem camisinha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.