Cármen Lúcia é a eleita a primeira presidente mulher do TSE

Em discurso, ministra fez questão de frisar que, há 80 anos, o Brasil autorizava o voto feminino

Agência Estado,

06 de março de 2012 | 21h23

BRASÍLIA - A ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha foi eleita nesta terça-feira, 6, a nova presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Essa será a primeira vez, nos 67 anos de funcionamento do TSE, que a Corte será presidida por uma mulher.

Num rápido discurso em agradecimento aos ministros que a elegeram, Cármen Lúcia fez questão de frisar que, há 80 anos, o Brasil autorizou o voto feminino. "Nós tínhamos uma população de 40 milhões de habitantes e tivemos, em 1934, quando a mulher votou pela primeira vez, 1,5 milhão de votos. Oitenta anos depois, somos quase 52% dos eleitores brasileiros, a despeito de os cargos de representação serem muito pouco exercidos por mulheres", disse. O ministro Marco Aurélio Mello foi eleito o novo vice-presidente do TSE.

Tudo o que sabemos sobre:
tsepresidentecarmen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.