Cármen Lúcia dá boas-vindas a Raquel Dodge e fala em continuidade de serviços do MPF

Procuradora-geral, empossada na segunda-feira, 18, agradeceu 'calorosa acolhida' pelo STF; Corte julga nesta quarta-feira validade das provas da JBS

Breno Pires, Rafael Moraes Moura e Carla Araújo, O Estado de S.Paulo

20 Setembro 2017 | 15h15

BRASÍLIA - A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, fez nesta quarta-feira, 20, um voto de boas-vindas à nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, na abertura da primeira sessão de julgamento da Corte que contou com a presença da nova mandatária da Procuradoria-Geral da República (PGR).

De acordo com Cármen Lúcia, Raquel é um dos melhores quadros do MPF e tem "extensa folha de trabalhos prestados ao Brasil e à instituição". A presidente do STF também destacou que o MPF tem atuado com "destemor" e afirmou estar confiante de que Raquel dará continuidade aos serviços da instituição.

 + AO VIVO Acompanhe o julgamento da Corte da validade das provas da JBS

"Gostaria de, em nome dos ministros desta Casa e dos servidores, dar não apenas as boas-vindas à dra. Raquel, mas dizer da enorme honra de tê-la conosco. O Ministério Público Federal, que cumpre papel constitucional tão importante para a República brasileira e vem desempenhando com destemor, galhardia e empenho o papel, e vossa excelência tem extensa folha de trabalhos prestados ao Brasil, à instituição, aos cidadãos brasileiros, e tenho certeza que nesta casa continuará a prestar os serviços que vêm sendo prestados por essa prestigiosa e importante instituição", disse Cármen Lúcia, destacando o papel do MPF..

A presidente da Corte disse, também, a Raquel Dodge que as boas-vindas significam também "manifestação de honra e apoio à vossa excelência nesta chegada". "Nós, ministros, servidores, nos sentimos particularmente engrandecidos com uma representação de porte tão significativa e desejamos muito que, nesse período em que estiver no STF, representando a instituição de vossa Excelência, que Vossa Excelência tenha espaço para ser extremamente feliz e para que, com seu trabalho, contribua, como tem sido o papel do MP, para que nossas instituições jurídicas e nossas instituições na República brasileira contribuam em benefício dos cidadãos brasileiros cada vez mais", disse Cármen.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, agradeceu as boas-vindas. "Eu gostaria de saudar cada um (dos ministros) com imenso respeito. Agradeço a calorosa acolhida desse STF e apresento-lhes os cumprimentos de todo o Ministério Público brasileiro, que reconhece o elevado espírito público que preside este tribunal como garantidor de direitos humanos", disse Raquel Dodge.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.