Carlinhos Cachoeira é detido por recusar teste do bafômetro em blitz

Parado em uma estrada de Anápolis (GO) ao voltar de um show sertanejo, contraventor foi levado a delegacia e liberado após pagar fiança

Marília Assunção - Especial para o Estado - Atualizado às 17h52,

28 Abril 2013 | 16h19

Goiânia - O empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, acusado por contravenções ligadas ao jogo do bicho, amanheceu neste domingo, 28, com uma ressaca a mais e R$ 22 mil a menos no bolso. Às 4h15 ele foi flagrado dirigindo seu Kia Cadenza aparentemente embriagado durante uma blitz da Lei Seca realizada pela Polícia Rodoviária Federal no km 62 da BR 060, entre Anápolis e Brasília.

Segundo o inspetor-chefe da Comunicação Social da PRF em Goiás, Newton Moraes, a polícia fazia a Operação Grau Zero, realizada sempre que há um evento festivo próximo de uma BR goiana. Nesse sábado, havia um show do cantor sertanejo Gustavo Lima perto da BR 060, de onde Cachoeira voltava com amigos e a mulher, Andressa. De acordo com Newton, no início da abordagem ele não se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas havia uma fila de carros na rodovia e alguém gritou que se tratava do empresário. Seu carro foi cercado por curiosos e o procedimento foi cancelado. "Por questões de segurança, ele foi levado para dentro do posto da PRF, mas lá decidiu não fazer mais o teste", relata o inspetor.

Além dos indícios típicos de embriaguez, como hálito cheirando a álcool e olhos avermelhados, o próprio Cachoeira admitiu espontaneamente que tinha bebido antes de pegar o volante. Ele recebeu voz de prisão e, "conformado e esboçando calma", segundo o relato dos policiais, foi conduzido em flagrante com a mulher Andressa ao 6º Distrito Policial de Anápolis. No DP foi arbitrada a fiança de R$ 22 mil e ele acabou solto poucas horas depois.

Registrado no nome do empresário, o carro, que havia ficado retido no posto, foi retirado ainda neste domingo por uma pessoa de confiança de Cachoeira. O empresário e os outros 38 motoristas flagrados com sinais de embriaguez têm de comparecer ao posto da PRF onde houve o flagrante nesta segunda-feira, 29, para a retomada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Marrone. Segundo o inspetor da operação Grau Zero desse sábado, mais de 40 motoristas foram flagrados cometendo irregularidades. A operação é similar à que prendeu recentemente o cantor sertanejo Marrone, dirigindo alcoolizado na cidade de Rio Verde, no sudoeste de Goiás. Além de 39 autuações por embriaguez, foram flagrados na blitz motoristas sem habilitação, falando ao celular, menores ao volante, entre outras infrações.

Mais conteúdo sobre:
bofômetro anápolis cachoeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.