Embaixada de Portugal/Divulgação
Embaixada de Portugal/Divulgação

Cargueiro brasileiro vendido a Portugal faz primeiro voo comandado por estrangeiros

Avião é um dos projetos estratégicos de Defesa e se converteu no principal produto aeronáutico com fins militares desenvolvido no País

Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

08 de outubro de 2021 | 18h24
Atualizado 10 de outubro de 2021 | 14h49

Correções: 08/10/2021 | 20h26

BRASÍLIA - Vendido a Portugal, o avião cargueiro KC-390 Millennium foi pilotado pela primeira vez por militares estrangeiros nesta sexta-feira, dia 8, em Anápolis (GO). Militares da Força Aérea Portuguesa (FAP) realizaram um voo tripulado, como parte de um treinamento ministrado pela Força Aérea Brasileira (FAB). O pacote de cinco aeronaves, simulador, treinamento e assistência foi negociado por 827 milhões de euros.

Até agora, Portugal segue como o principal cliente no mercado externo do KC-390, com um pacote de cinco aeronaves compradas. O cargueiro multifuncional, capaz de realizar transporte e reabastecimento em voo, é um dos projetos estratégicos de Defesa e se converteu no principal produto aeronáutico com fins militares desenvolvido no Brasil, com potencial de mercado a explorar. Na FAB, há estimativas de que o KC-390 possa chegar ao patamar de 700 unidades vendidas internacionalmente, em cerca de 70 países.

O treinamento na ALA 2 – Base Aérea de Anápolis é uma etapa do acordo de compra da aeronave brasileira pelos portugueses. Depois do Brasil, Portugal foi o primeiro país a adquirir o KC- 390, ainda em 2019. No ano passado, duas unidades foram negociadas pela Embraer com a Hungria, também integrante da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

Dois pilotos e dois loadmasters portugueses estão no Brasil desde 14 de setembro conhecendo a aeronave militar multimissão, em aspectos teóricos e práticos.  Pelo lado brasileiro, o acordo envolve militares do Esquadrão Zeus, o 1º Grupo de Transporte de Tropa (GTT), responsáveis por ministrar a qualificação aos portugueses. Também são eles os responsáveis pelos principais treinamentos de uso das funções do KC-390 no Brasil.

O primeiro voo foi considerado um marco na cooperação bilateral e foi assistido pelo embaixador português, Luís Faro Ramos. Os militares portugueses estão sendo treinados ainda em aeronaves da FAB. A primeira aeronave customizada para Portugal ainda está em produção na linha de montagem da Embraer, em Gavião Peixoto (SP).  

Em 2019, o governo português comprou cinco cargueiros, além de um simulador de voo e do suporte.  A entrega dos KC-390 deve começar em 2023, com uma aeronave por ano.

Tanto no caso da FAB quanto da FAP o KC-390 deve se tornar o principal cargueiro, substituindo os antigos Hércules C-130, ainda em operação. Além do Brasil, fazem parte do fornecimento de peças e partes do KC-390 Millennium indústrias de Portugal, Argentina e República Tcheca.

Correções
08/10/2021 | 20h26

Diferentemente do informado na primeira versão desta reportagem, o pacote de cinco aeronaves, simulador, treinamento e assistência foi negociado por 827 milhões de euros. O texto foi corrigido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.