DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Cardozo pede que PF investigue ameaças feitas contra  Dilma

Matheus Sathler Garcia, que concorreu ao cargo de deputado federal pelo PSDB do Distrito Federal em 2014, divulgou vídeo na semana passada ameaçando promover um golpe contra a presidente no dia 7 de setembro, se ela não deixar voluntariamente o cargo

Talita Fernandes , O Estado de S. Paulo

01 de setembro de 2015 | 16h07

BRASÍLIA - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, determinou nesta terça-feira, 1, que a Polícia Federal abra um inquérito para apurar as ameaças direcionadas à presidente Dilma Rousseff pelo advogado Matheus Sathler Garcia.

De acordo com nota distribuída pelo Ministério da Justiça, a decisão de Cardozo foi encaminhada ao diretor-geral da PF, Leandro Daiello. "As medidas legais serão aplicadas ao caso para que, realizada a investigação policial, possam ser tomadas as sanções penais cabíveis", afirmou o Ministério.

 

Garcia, que concorreu ao cargo de deputado federal pelo PSDB do Distrito Federal em 2014, divulgou vídeo na semana passada ameaçando promover um golpe contra a presidente no dia 7 de setembro, se ela não deixar voluntariamente o cargo. Em nome do movimento "Mais valores, menos impostos", o candidato derrotado nas urnas diz que a presidente tem até 23h59 para "renunciar ou se suicidar". "Caso contrário, a gente não vai no dia 7 de setembro pacificamente às ruas. Vamos com as forças armadas populares do brasil defender o povo brasileiro e te tirar do poder", ameaça.

O advogado diz ainda que a população está sendo "escravizada" pela presidente, devido ao aumento dos impostos. "Tenha humildade para sair do País porque caso contrário o sangue vai rolar", volta a ameaçar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.