Cardozo nega preocupação do governo com nova fase da Lava Jato

Ministro da Justiça afirma que Planalto apoia investigações e, por isso, 'jamais fica preocupado com elas'

Beatriz Bulla, O Estado de S. Paulo

15 Abril 2015 | 14h23

Brasília - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, negou nesta quarta-feira (15) que exista uma preocupação por parte do governo com a 12ª fase da Operação Lava Jato. "Um governo que apoia investigações jamais fica preocupado com elas", disse Cardozo. A nova fase da operação que investiga o esquema de corrupção na Petrobrás atinge o PT e apura a relação entre pagamento de propinas e doação legal a campanha eleitoral.

Foi Cardozo quem avisou a presidente Dilma Rousseff, na manhã desta quarta, sobre a prisão do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. O ministro disse ter recebido a notícia por volta das 6h30, no momento da deflagração da operação. Ele não comentou a reação da presidente ao receber o aviso. "Apenas foi informada", disse Cardozo.

O ministro da Justiça evitou comentar a situação de Vaccari no partido, alegando não comentar ordens judiciais - caso da prisão preventiva. "Na condição de ministro da Justiça não posso tecer nenhuma consideração", dizendo ser filiado ao PT como "qualquer outro" integrante do partido.

"Apenas digo que há um desejo que tudo seja esclarecido, que a verdade venha à tona e que todos os que praticaram atos ilícitos sejam punidos; e os que não os praticaram, sejam absolvidos", disse o ministro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.