Cardozo defende apuração de suposto desvio na Funasa

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, defendeu a apuração, e em caso de irregularidade, punição do suposto desvio de recursos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), órgão ligado ao Ministério da Saúde, que foi apontado por auditoria da Controladoria Geral da União.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

17 de janeiro de 2011 | 19h42

"Se houver qualquer irregularidade, deve ser duramente punida", disse. De acordo com a edição de hoje do jornal Folha de S. Paulo, o desvio de recursos pode ter ultrapassado R$ 500 milhões.

O ministro ressaltou que a presidente Dilma Rousseff deixou claro para sua equipe de governo que não seja conivente com qualquer tipo de desvio. "Tudo tem de ser apurado e, havendo comprovado envolvimento de pessoas, tem de haver punição", afirmou. As declarações foram feitas após encontro na tarde de hoje com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, em São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
CardozoJustiçadesvioFunasasaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.