Caravana quer retirar 46 municípios da lista de desmatadores

Caravana faz parte do programa Terra Legal, que envolve 13 ministérios além de bancos públicos

Agência Brasil

10 de junho de 2009 | 16h23

O governo federal pretende retirar 46 municípios da lista dos maiores desmatadores do País. Com esse objetivo, três carretas deixaram nesta quarta-feira, 10,  Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e vão percorrer mais de 20 mil quilômetros para levar serviços públicos e iniciar a legalização de propriedades rurais em nove estados da Amazônia Legal.

 

A caravana faz parte do programa Terra Legal, que envolve 13 ministérios além de bancos públicos, empresas e autarquias. Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o Terra Legal tem por meta regularizar em três anos 296 mil imóveis rurais de até 15 módulos fiscais (1.300 hectares) ocupados por posseiros.

 

"É importante ressaltar que o presidente Lula é a favor dos posseiros, e não dos grileiros", disse o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, pouco antes de as carretas seguirem destino.

 

"Temos instrumentos que nos permitirão diferenciar posseiros de grileiros ou de seus laranjas. A transparência é um desses instrumentos. Tanto a internet quanto as próprias prefeituras disponibilizarão as informações. Havendo divergências, a própria população terá condições para fazer denúncias", completou o ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel.

 

A previsão é de que entre os dias 18 e 20 de junho o programa já esteja funcionando nos primeiros municípios a serem atendidos: Alta Floresta (MT), Marabá (PA) e Porto Velho (RO).

Tudo o que sabemos sobre:
Caravana Terra Legal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.