Candidatura de Skaf em São Paulo está consolidada, afirma Baleia Rossi

Para presidente estadual do PMDB, recente pesquisa do Datafolha fortaleceu candidatura própria

Gustavo Porto e Beatriz Bulla , Agência Estado

13 Junho 2013 | 17h48

O presidente estadual do PMDB em São Paulo, Baleia Rossi, afirmou nesta quinta-feira ao Estado que a recente pesquisa do Datafolha consolidou a candidatura própria ao governo paulista e o nome do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, como o nome à sucessão de Geraldo Alckmin em 2014. Com isso, apesar da coligação em nível nacional, PT e PMDB deverão novamente caminhar separados em São Paulo no próximo ano, como ocorreu em 2012 na eleição paulistana.

"A candidatura do PMDB está consolidada e pelo desempenho do Skaf na pesquisa, que apenas confirmou os levantamentos internos que já tínhamos, talvez o PT nos apoie", disse Rossi em um evento em Ribeirão Preto. O comentário foi feito a poucos metros do ministro da Saúde Alexandre Padilha, um dos nomes cotados para ser o candidato do PT ao governo paulista.

Ainda segundo o presidente do PMDB paulista, o desempenho de Skaf, com até 16% de intenções de voto já nas primeiras pesquisas, além de cacifá-lo para a disputa em São Paulo torna difícil a candidatura do deputado federal Gabriel Chalita (PMDB-SP), outro nome do partido cotado. "Acho que essa perspectiva já não está mais nos planos do Chalita. Ele ainda não nos colocou a vontade de ser candidato", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
ELEIÇÕES 2014PMDBSPPaulo Skaf

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.