Candidatura de Serra fortalece campanha de Alckmin, diz Aécio

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), avaliou, nesta quinta-feira, que a virtual candidatura de José Serra ao governo de São Paulo fortalecerá "muito" a campanha do presidenciável tucano, Geraldo Alckmin. Serra anuncia nesta sexta-feira a sua renúncia à prefeitura de São Paulo para ser o candidato do PSDB ao governo do Estado. "Com isso, eu acho que o nosso candidato (à Presidência, Alckmin) pode sair com uma grande margem, uma vitória muito expressiva em São Paulo. E espero que possa ter também aqui em Minas um bom resultado, o que lhe dará grande competitividade", comentou Aécio, que durante a semana confirmou que será candidato à reeleição.Conforme o governador mineiro, "todo partido quer Serra candidato a governador". Segundo ele, na estratégia da cúpula tucana já "existia esse esforço".Planos para 2010Aécio classificou como "bobagem" a avaliação de que uma eventual vitória de Serra no pleito estadual poderá atrapalhar seus planos para 2010. O governador anunciou na terça-feira candidatura ao Palácio da Liberdade deixando claro que trabalhará para um "projeto nacional" nas eleições de 2010, visando um maior "equilíbrio na federação" e a quebra da hegemonia dos paulistas no governo federal - na hipótese de que na eleição de outubro Alckmin chegará ao Palácio do Planalto ou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva será reeleito. "O prefeito Serra é um fortíssimo candidato ao governo do Estado. Se em 2010 for ele que estiver em melhores condições para disputar a Presidência da República, será o candidato. Se for outro, tenho certeza, será o candidato de todo o partido", disse o governador mineiro. Segundo ele, pensar em 2010 agora "é um desserviço". "Eu atuei nesse processo buscando o que é melhor para o PSDB. Acredito que chegamos a esse entendimento porque o partido está unido", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.