Candidatura de Fruet acende ´luz amarela´, diz deputado

O lançamento do nome de Gustavo Fruet (PSDB-PR) na disputa pela presidência da Câmara acendeu a "luz amarela" para o governo, na avaliação do deputado e agora senador eleito, Renato Casagrande (PSB-ES), um dos coordenadores da campanha à reeleição de Aldo Rebelo (PCdoB-SP). Para Casagrande, o pior cenário para o governo é uma polarização entre um candidato da base e um candidato de oposição. Até o lançamento da candidatura de Fruet, a disputa se dava entre dois candidatos da própria base governista - Aldo e Arlindo Chinaglia (PT-SP). Na avaliação de Casagrande, a esta altura da campanha, nenhum deles deve retirar sua candidatura. O deputado capixaba entende, no entanto, que o governo deve interferir na hora certa para fortalecer a candidatura de Aldo, que tem apoio do PFL, também partido de oposição. "Para o governo, o ideal é que não tivesse polarização entre base e a oposição", disse Casagrande. "Mas agora começa a acender uma luz amarela". Para o deputado, o lançamento de Fruet indica quase uma certeza de que a eleição será decidida em dois turnos. Nesta quarta-feira, Aldo disse que está trabalhando para ganhar no primeiro turno. Também nesta quarta, o PP e o PTB vão reunir suas bancadas para anunciar apoio a Chinaglia. Fruet já iniciou sua campanha e telefonou para parlamentares. Ele disse que conversou com 32 dos 66 tucanos e que pretende consolidar sua candidatura na bancada do seu partido. Na próxima terça-feira, o PSDB vai reunir sua bancada para decidir que posição tomará na disputa. Após o lançamento de Fruet pelo movimento que defende uma candidatura alternativa, o líder do PSDB, Jutahy Júnior, sinalizou a interlocutores que a bancada deverá rever a posição de apoio a Chinaglia e fechar com Fruet. O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), também já deu aval ao candidato tucano. Na quinta-feira passada, Jutahy anunciou o apoio da bancada a Chinaglia, provocando uma divisão na bancada e um movimento dissidente. Até o presidente do partido, Tasso Jereissati, reagiu. O apoio a Fruet poderá reunificar o partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.