Candidatura ao governo de SP é 'especulação', diz Ciro

Segundo ele, a candidatura foi cogitada por alguém 'interessado' em afastá-lo do caminho da Presidência

CARMEN POMPEU, Agencia Estado

22 de junho de 2009 | 17h51

O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) disse nesta segunda-feira, 22, em Fortaleza, que sua candidatura ao governo paulista permanece sendo uma "especulação", mas continua não descartando a ideia. "É claro que, na política, 98% das especulações dão em nada. Mas em nome dos 2% que dão em alguma coisa, nesse momento, eu tenho que ter calma, tranquilidade, e observar", comentou.

De acordo com Ciro, a candidatura dele a governador de São Paulo foi cogitada por duas fontes distintas. "Uma está interessada exclusivamente em me afastar do caminho da disputa para a Presidência da República, e eu acho isso uma falta de respeito com o povo de São Paulo. Mas a outra é de pessoas que eu quero bem, respeito e admiro e que estão me pedindo para examinar o assunto. E é em nome delas que eu não repudio essa possibilidade", disse.

Sobre o interesse da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, de tê-lo ao lado dela como vice numa eventual candidatura em 2010, Ciro agradeceu chamando de "menção extremamente honrosa" a declaração dada por ela em visita feita semana passada ao Ceará. "Mas eu reafirmo a minha disposição de disputar a Presidência da República", frisou. Ciro concedeu entrevista após proferir palestra sobre gestão das contas públicas para industriais, hoje, dentro ciclo de debates que marca os 90 anos de fundação do Centro Industrial Cearense (CIC).

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2010Ciro GomesSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.