Candidatos votam na mesma escola em Contagem

Os dois candidatos que disputam o segundo turno em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, votaram pela manhã na mesma escola, a Escola Estadual Helena Guerra, com uma hora e meia de diferença.O prefeito Ademir Lucas (PSDB), que tenta a reeleição, votou por volta das 10h e disse que terminava a campanha com a ?sensação do dever cumprido?. Sua presença causou um pequeno tumulto na escola, onde o tucano chegou cercado de seguranças. A PM precisou organizar um cordão de isolamento.Lucas afirmou que não estava preocupadocom o resultado das últimas pesquisas eleitorais, que apontam a vitória da adversária, a candidata do PT, Marília Campos. ?O que vale é a decisão dos eleitores na hora da votação.?Marília Campos votou na mesma escola, cerca de uma hora e meia depois. Ela disse que estava confiante de que se tornaria a primeira mulher a governar Contagem, o segundo maior colégio eleitoral de Minas Gerais.?Nós fizermos uma bela campanha, discutimos as nossas propostas. O nosso projeto está sintonizado com esse sentimento de mudança que existe na cidade.?A chegada da candidata petista ao local de votação também foi tumultuada. Militantes e políticos petistas chegaram a se desentender e trocaram insultos e empurrões com manifestantes tucanos. A PM precisou ser chamada para acalmar os ânimos.Na semana passada, diante do acirramento da disputa, os dois candidatos solicitaram reforço policial para a realização do segundo turno na cidade. De acordo com a PM, até o início da tarde, mais de 50 pessoas haviam sido presas, acusadas de realizar boca-de-urna.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.