Candidatos são proibidos de usar imagem do adversário

Os dois candidatos ao governo de São Paulo mais bem colocados nas pesquisas, Geraldo Alckmin (PSDB) e Aloizio Mercadante (PT), estão proibidos de utilizar imagens do adversário em suas respectivas propagandas eleitorais. O juiz auxiliar da propaganda eleitoral Luís Francisco Aguilar Cortez determinou no sábado, 25, a suspensão da propaganda de Alckmin que traz imagens e voz de Mercadante. 

BRUNO LUPION E SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

27 de setembro de 2010 | 02h07

No dia seguinte, Aguilar Cortez também proibiu a veiculação da propaganda de Mercadante que usa imagem e voz de Alckmin. Em sua decisão, o juiz entendeu que as propagandas atacadas não têm caráter ofensivo ou degradante, mas determinou a suspensão com base em entendimento de que é proibida a veiculação de imagem de candidato de partido distinto daquele que faz a propaganda e com ele não coligado, sem autorização do candidato. Em ambos os casos, cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.