Candidatos gaúchos colam em apoiadores na reta final

Os três candidatos com mais chances de vencer a eleição para o governo do Rio Grande do Sul usaram hoje mensagens de apoio de terceiros, do presidente da República e de uma candidata ao Senado, no último dia da propaganda eleitoral na televisão.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

29 de setembro de 2010 | 19h19

Líder nas pesquisas, Tarso Genro (PT) fez colagens de diversas declarações e trechos de discursos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, alternado um e outro durante boa parte do programa. O objetivo do petista é ganhar a eleição no primeiro turno.

José Fogaça (PMDB), que luta para manter a segunda posição, convocou seus simpatizantes a levar a eleição para o segundo turno. Um deles, o senador Pedro Simon, apareceu na tela para lembrar que, numa rodada decisiva, os debates permitem que os dois concorrentes exponham suas propostas com tempos iguais. "Aí você pode analisar, conhecer, ver quem é o Fogaça e dizer que Fogaça é o homem", disse.

Sem fazer o mesmo apelo, a governadora Yeda Crusius (PSDB) usou mensagem de apoio da candidata ao Senado Ana Amélia Lemos (PP), confirmando a campanha cada dia mais colada que vinha fazendo com a parceira de coligação. A jornalista, estreante na política, apareceu elogiando a "gestão qualificadíssima" da tucana pelo "ajuste nas obras, no acerto de contas que até a oposição reconhece". O reforço na parceria busca os votos que faltam para Yeda ultrapassar José Fogaça (PMDB) e forçar o segundo turno contra Tarso Genro (PT).

Segundo a mais recente pesquisa do Ibope, divulgada no domingo pelo jornal Zero Hora, a tucana tem 17% das intenções de votos, o peemedebista 26% e o petista 44%. Para o Senado, Ana Amélia lidera a corrida, com 48%. O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, tem 32% da preferência dos gaúchos, mas não gravou mensagens de apoio a Yeda. A governadora, no entanto, pediu votos para o presidenciável tucano num dos programas e cita o nome e o número dele em todo o material de campanha.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010governoRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.