Candidatos ‘gastam sola’ com roteiros conhecidos

No primeiro mês de campanha oficial, agendas dos partidos em SP repetem compromissos como pedalada, culto religioso e cafezinho com eleitores

Isadora Peron, de O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2012 | 03h07

Abraço no eleitor, beijo na criançada, cafezinho na padaria. Desde que a Justiça Eleitoral permitiu a campanha nas ruas, há exatamente um mês, os principais candidatos à Prefeitura de São Paulo têm seguido um roteiro parecido e previsível ao percorrer a cidade em busca de votos.

Para isso, até de bicicleta eles andaram. Num mesmo fim de semana, José Serra (PSDB), Fernando Haddad (PT) e Gabriel Chalita (PMDB) puseram seus capacetes e pedalaram pelas ruas da capital. No fim de semana passado, foi a vez de Celso Russomanno (PRB) andar de bicicleta ao lado dos filhos. Todos assinaram um termo de compromisso para melhorar as condições das ciclovias.

As semelhanças entre os atos de campanha não param por aí. Os candidatos têm investido em participar, por exemplo, de eventos religiosos. Russomanno procurou ir a missas católicas para afastar a imagem de que é o candidato da Igreja Universal, a qual o seu partido é ligado. Haddad e Chalita também foram flagrados usando o púlpito como palanque. Mais discreto, Serra visitou pelo menos três templos evangélicos no último mês, mas tomou cuidado para não ser fotografado, numa tentativa de manter a questão religiosa longe do debate eleitoral neste ano.

Com as agendas cheias, não dá para dizer, no entanto, que eles não estejam achando tempo para se divertir. As fotos ao lado, onde Serra aparece andando de skate, Chalita montado num touro, Haddad tocando violão e Russomanno abraçado a pessoas fantasiadas não deixam dúvidas de que, mesmo durante a corrida eleitoral, é possível ter momentos de descontração.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.