Candidatos discutem sobre verbas para programas sociais

Em troca de acusações sobre destinação de verbas para programas sociais e assistenciais, o candidato do PSDB, Aécio Neves, acusou o governo federal de Dilma Rousseff (PT) de tentar acabar com as APAE''s (Associações de Pais e Amigos de Excepcionais). "Nós investiremos nas Apaes, no meu governo elas serão fortalecidas", afirmou, em debate na TV Globo.

ANA FERNANDES E DANIEL GALVÃO, Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2014 | 01h05

Dilma, por sua vez, disse que o PSDB de Aécio não repassou às APAE''s nem no governo federal nem no governo de Minas o valor que sua gestão repassou às instituições. Ela disse ter repassado R$ 5,9 milhões às APAE''S.

O tucano afirmou, na sua pergunta, que o governo Dilma atrasou repasses do Fundo Nacional de Assistência, prejudicando programas assistenciais para deficientes. "Apenas 11% foram executados até o fim de outubro", acusou.

Dilma rebateu dizendo que Aécio está "muito mal informado" sobre os esforços de seu governo em levar atendimento a pessoas com deficiência. "Não tenho dúvida em afirmar ao senhor que meu governo não atrasa programas sociais, nunca atrasou nem contingenciou", defendeu.

A candidata à reeleição contra-argumentou também a afirmação de Aécio de que os programas sociais da gestão petista partiram de programas do PSDB. Segundo Dilma, o Bolsa Família tucano gastou R$ 4,2 bilhões em oito anos. "Isso é o que gastamos apenas em dois meses. Não tem a menor dimensão nem comparação com o governo que vocês fizeram."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.