Candidatos da Câmara pedem votos em jogo da seleção

Deputados Michel Temer (PMDB-SP) e Ciro Nogueira (PP-PI) foram ao jogo para correr atrás de votos

JOÃO DOMINGOS, Agencia Estado

20 de novembro de 2008 | 19h13

Se no campo de futebol os jogadores da seleção portuguesa de futebol não conseguiram segurar os brasileiros e tomaram uma goleada de 6 a 2, nos camarotes do Estádio Bezerrão, no Gama, cidade satélite de Brasília, os dois candidatos à presidência da Câmara fizeram uma marcação homem a homem atrás dos votos dos colegas. Os deputados Michel Temer (PMDB-SP) e Ciro Nogueira (PP-PI) foram ao jogo para correr atrás de votos. "Não posso deixar passar essa oportunidade. Tem muitos deputados aqui", disse Nogueira. Como boa parte dos deputados havia sido convidada não para o camarote - o local mais nobre, onde cerca de 300 pessoas que ocupam cargos importantes disputaram as 250 cadeiras do lugar -, e sim para as arquibancadas cobertas, Ciro não perdeu tempo. "Ali embaixo tem mais deputados do que aqui. É para lá que eu vou", disse ele, assim que o juiz encerrou o primeiro tempo. Michel Temer, ao contrário, permaneceu o tempo todo no camarote, onde conversou com o governador José Serra (PSDB), o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), o ex-governador paulista Orestes Quércia e o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ). Ao deixar o estádio, foi informado de que Ciro Nogueira saíra à cata de votos arquibancadas afora. "Ah, eu vim para ver o jogo. Foi isso que fiz", desconversou Temer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.