Candidatos buscam alianças em Manaus

Os dois candidatos que disputarão a prefeitura de Manaus no segundo turno, Amazonino Mendes (PFL) e Serafim Corrêa (PB), passaram o primeiro dia após o resultado deste domingo reunidos com suas assessorias. Ambos sabem que para vencer agora dependerão, é muito, dos apoios que foram conseguidos entre os nove partidos que ficaram fora da disputa.A deputada estadual Vanessa Grazziotin (PC do B), terceira colocada no primeiro turno, é a mais cobiçada. Tudo indica, no entanto, que seu apoio irá mesmo para Serafim Corrêa. Além de historicamente não comungar com a política de Amazonino, ela deu a entender a direção de seu eleitorado. "Vou pensar com calma, mas tenho certeza que minha decisão será no sentido de renovar a administração da cidade", disse.Sendo assim, resta a Amazonino buscar alianças no Partido Verde de Plínio Valério e no PSDB de Artur Bisneto, que juntos somam quase 15% do eleitorado. Plínio Valério deve tender para o candidato da situação, embora isso não represente seu seus votos serão transferidos automaticamente para Amazonino Mendes.O eleitor de Plínio Valério não tem perfil radical e o mais provável é que ele se disperse entre os dois candidatos no segundo turno. O eleitorado do PSDB é mais fiel e sua maioria deve mesmo acompanhar a indicação da liderança do partido. Mas tanto o senador Artur Virgílio quanto seu filho, candidato derrotado, Artur Bisneto, não demonstram disposição de apoiar alguém neste segundo turno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.